segunda-feira, 11 de junho de 2018

ESCREVO SOBRE UM LIVRO


 “Uma aventura na Quinta das Lágrimas”

Era uma vez um grupo de amigos chamados João, Pedro, Chico, Teresa e Luísa, que, juntamente com os seus cães Faial e Caracol,  se tornaram inseparáveis.
Eles moram em Lisboa e decidem ir passar umas férias a Coimbra, a uma Quinta cujo nome era Quinta das Lágrimas.
O grupo de amigos começou por dar um passeio para explorar o local e conhecem uma rapariga que se chamava Sátia. Esta era a filha de um marajá muito rico e estavam hospedados no hotel da quinta, juntamente com mais familiares e criados. Entre estes estavam o tio de Sátia e o secretário do marajá.
Quando o marajá os conheceu convidou-os a ficarem com eles no hotel pois assim a filha tinha companhia de crianças da idade dela.  Eles aceitaram.
                Enquanto passeavam pelo local e se escondiam uns dos outros nos vários recantos da quinta, ouviram algumas conversas entre o secretário do marajá e o tio da Sátia, e começaram a desconfiar que estes queriam exterminar a sua amiga para ficarem com a grande herança do marajá.
Foram sucedendo algumas peripécias até que eles descobriram que afinal era o marajá a vítima daqueles vilões. Armaram um plano para conseguir desmascará-los e assim conseguiram salvar a vida do marajá. Quando este teve conhecimento de toda a história e percebeu que os amigos da filha lhe tinham salvo a vida, ficou-lhes eternamente grato.
As férias entretanto acabaram mas o João, o Pedro, o Chico, a Teresa e a Luísa  já tinham mais uma bela e emocionante história  para contar!

Eu  leio  livros desta coleção há já algum tempo e gosto de todas as
personagens, no entanto, neste livro, o meu personagem preferido é o João. Ele é o mais participativo do grupo, tem sempre ideias do que devem fazer a seguir e interveio no momento certo, salvando a vida do marajá.
Recomendo este livro e todos os outros da coleção, pois são livros emocionantes, engraçados e que nos transportam para os lugares das aventuras, parecendo até que estamos lá a viver aquelas emoções. Também são livros que nos ensinam coisas interessantes acerca dos vários locais onde decorrem as histórias.

Diogo Lamas, nº 7, 5.º D

Sem comentários:

Enviar um comentário