quarta-feira, 13 de junho de 2018


Mensagem de Boas Férias

Mais um ano letivo que está prestes a terminar… !
Bem, as aulas, pois para os professores ainda resta trabalho até ao final de julho.
Os alunos é que nos “deixam” daqui a dois dias.
Para eles, os votos de boas férias!
Que se divirtam, que brinquem, que desfrutem do tempo livre, que leiam e que cheguem a ter saudades de voltar à escola, para nos contarem mais experiências de leituras, que queiram partilhar no nosso Blog.
Aos meus colegas da disciplina de Português, um agradecimento especial por conseguirem motivar os seus alunos a ler, a escrever e a partilhar os seus pensamentos, quando disponibilizam os seus artigos para serem publicados no Blog “Os Meus Livros”.
Sem vocês – alunos e professores – este Blog seria, com toda a certeza, bem mais pobre.
O trabalho de equipa, articulado resultou naquilo que pode ser visto no Blog.
A diversidade sempre será enriquecedora!
Agora, e para estes professores, votos de férias bem aproveitadas.
Passam bem depressa!
Em setembro cá estaremos, se Deus quiser, e poderemos dar continuidade a este trabalho que já conta com alguns anos de vida.

Em nome da Equipa da Biblioteca Escolar
A Professora
Helena Magalhães


terça-feira, 12 de junho de 2018


ESCREVO SOBRE UM LIVRO

“O Dragão”
  O livro “O Dragão” relata uma história entre uma menina da China que se chamava Ching-Ling e um dragão. Sim, porque a menina acreditava em dragões. O pai da Ching-Ling fazia dragões de loiça, a sua mãe bordava dragões de seda, ela desenhava dragões nas aulas e o seu irmão bebé no seu berço tinha um dragão pintado. Mas, apesar disto, os pais da rapariga ralhavam-lhe pois pensavam que os dragões eram uma fantasia dela, mas um dia quando vinha da escola para casa encontrou junto da “Clareira dos Dentes de Dragão” um estranho réptil e cuidou dele, juntamente com os outros animais que tinha com ela guardados no seu quarto. Numa noite de chuva ela foi à procura de comida para os seus animaizinhos e apanhou uma grande constipação e teve de ir para o hospital. Então, foi ao seu quarto e levou com ela o estranho réptil. Numa noite, os pacientes do hospital queixavam-se que não havia medicamentos, pois era o réptil que os comia, porque lá não tinha nenhuma alimentação, e com o desaparecimento dos medicamentos tiveram de chamar a polícia. Quando Ching-Ling voltou a casa, o réptil começou a crescer e parecia um dragão. Um dia, ele estava na cozinha e a mãe da menina ao vê-lo assustou-se e isto também aconteceu com o seu pai. Mas, quando a rapariga chegou à cozinha reparou que o dragão estava a embalar o bebé e não a fazer-lhe mal, como os pais pensavam e com isto o animal começou a ajudar a família e também serviu de autocarro para os alunos que iam para a escola. Mas, um dia, a polícia descobriu a sua existência e levou o dragão para uma jaula, mas o animal não parava de crescer. Então, vieram vários famosos, mas o dragão sentia-se muito mal. Um dia em que a Ching-Ling foi vê-lo, decidiu libertá-lo e ele voou dali, para fora.

                                                            Bárbara Trancoso Lourenço, n.º 2, 5.º A

segunda-feira, 11 de junho de 2018



ESCREVO SOBRE UM LIVRO

Coleção: Reino Secreto
Livro: A Floresta dos Contos de Fadas
Autora: Rosie Banks


Eu gostei deste livro porque me transportou para um mundo de fantasia onde os livros cresciam em árvores e só havia livros de encantar. Havia quem não gostasse deles, mas depois ouviram uma história de aventuras e não conseguiram ir embora sem ouvir o final. Nas árvores que não estavam a dar livros, começara

m a nascer pequenos “botões de livros” que iam dar origem a livros sobre variados temas...
Este livro quer-nos demonstrar que toda a gente pode gostar de ler, embora nem todos gostem  do mesmo tipo de  livros,  mas o importante é ler.

Daniela Fernandes , n.º 3, 5.º D




ESCREVO SOBRE UM LIVRO

«Teatro às Três Pancadas” 

O livro que eu mais gostei de ler, até ao momento, foi o «Teatro às Três Pancadas” do escritor António Torrado.
A obra é constituída por seis pequenas peças de teatro. A minha preferida é “Vem aí o Zé das Moscas”, pois é um texto que tem muito humor e que faz rir às gargalhadas.
O Zé das Moscas é um camponês que diz que ouve constantemente, à volta da cabeça, uns “zumbidos, bzz-bzz…bzz-bzz, que vêm e vão, passam e voltam, desandam e tornam, bzz-bzz…bzz-bzz…”. Então, decide ir ao médico para saber qual é o seu problema.
Quem quiser saber mais sobre esta divertidíssima história, e pretender conhecer outras, deve ler a obra que é ......!! 
Boas leituras!!

Tiago Miguel  Sarandão Almeida, n.º23, 5.ºD


ESCREVO SOBRE UM LIVRO


 “Uma aventura na Quinta das Lágrimas”

Era uma vez um grupo de amigos chamados João, Pedro, Chico, Teresa e Luísa, que, juntamente com os seus cães Faial e Caracol,  se tornaram inseparáveis.
Eles moram em Lisboa e decidem ir passar umas férias a Coimbra, a uma Quinta cujo nome era Quinta das Lágrimas.
O grupo de amigos começou por dar um passeio para explorar o local e conhecem uma rapariga que se chamava Sátia. Esta era a filha de um marajá muito rico e estavam hospedados no hotel da quinta, juntamente com mais familiares e criados. Entre estes estavam o tio de Sátia e o secretário do marajá.
Quando o marajá os conheceu convidou-os a ficarem com eles no hotel pois assim a filha tinha companhia de crianças da idade dela.  Eles aceitaram.
                Enquanto passeavam pelo local e se escondiam uns dos outros nos vários recantos da quinta, ouviram algumas conversas entre o secretário do marajá e o tio da Sátia, e começaram a desconfiar que estes queriam exterminar a sua amiga para ficarem com a grande herança do marajá.
Foram sucedendo algumas peripécias até que eles descobriram que afinal era o marajá a vítima daqueles vilões. Armaram um plano para conseguir desmascará-los e assim conseguiram salvar a vida do marajá. Quando este teve conhecimento de toda a história e percebeu que os amigos da filha lhe tinham salvo a vida, ficou-lhes eternamente grato.
As férias entretanto acabaram mas o João, o Pedro, o Chico, a Teresa e a Luísa  já tinham mais uma bela e emocionante história  para contar!

Eu  leio  livros desta coleção há já algum tempo e gosto de todas as
personagens, no entanto, neste livro, o meu personagem preferido é o João. Ele é o mais participativo do grupo, tem sempre ideias do que devem fazer a seguir e interveio no momento certo, salvando a vida do marajá.
Recomendo este livro e todos os outros da coleção, pois são livros emocionantes, engraçados e que nos transportam para os lugares das aventuras, parecendo até que estamos lá a viver aquelas emoções. Também são livros que nos ensinam coisas interessantes acerca dos vários locais onde decorrem as histórias.

Diogo Lamas, nº 7, 5.º D


 ESCREVO SOBRE UM LIVRO

"Uma aventura em Espanha"!

" Eu aconselho a toda a gente que estiver a ler isto que, pelo menos uma vez, tem de ler o livro "Uma aventura em Espanha"!
É muito divertido e parece que estamos a viver uma verdadeira aventura... Contem com suspense e cenas dramáticas!
Obrigado por lerem esta mensagem!"
                                   

Gonçalo Caldas Dias, N.º 10, 5º D


 ESCREVO SOBRE UM LIVRO


"Uma aventura na casa assombrada"

 "Aconselho-vos a lerem o livro "Uma aventura na casa assombrada", porque é um livro muito interessante e  encantador.
 Aconselho-vos a lê-lo, porque dá-nos a sensação que estamos a viver a própria aventura! Leiam o livro, porque não se vão arrepender!!"
                                     
Diogo Caldas Dias, nº 6, 5.ºD